Mitologia Hindu: Natarája, o Shiva bailarino por William Câmara


abhaya mudrá é o gesto representado nas esculturas de Shiva em seu aspecto Natarája, Shiva como Rei dos Bailarinos. Pode ser usado como um canal de acesso ao inconsciente para encontrarmos maior identificação com as origens ancestrais da Nossa Cultura. As estátuas de Shiva Natarája apresentam um homem com quatro braços. Estável sobre uma só perna e pisoteando um anão. Um erro muito comum é o de supor tratar-se de uma mulher. Devido à posição arqueada de quadris que o personagem executa. Referir-se “a deusa Shiva de seis braços” é um erro crasso que chega a ser ofensivo para algumas pessoas.  

Mas isso se explica.

  A figura de Shiva Natarája é sinuosa e o olhar ocidental (acostumado com as formas das esculturas gregas e romanas). A interpreta como, no mínimo, andrógena. A verdade é que essa sinuosidade foi a forma que o escultor encontrou para representar movimento, ou seja, Shiva está dançando. Os cabelos soltos e os dois braços a mais também são para simbolizar a mesma coisa. A tradição conta que Shiva executa o Tándava, uma dança tradicional indiana na qual apenas os homens podem participar, executada percutindo-se os pés no chão com força. A única mulher autorizada a dançar o Tándava é Kálí.   Além do abhaya mudrá, a escultura de Shiva Natarája é repleta de outros símbolos. Alguns deles serão estudados mais à frente pois possuem aspectos evidenciados em outros mudrás.


Siga-nos

Instagram




Sobre

Estamos há 50 anos no mercado de alta performance, qualidade de vida, autoconhecimento, alongamento muscular, consciência corporal, combate ao stress, meditação, exercícios respiratórios e alimentação biológica.